Bancos de Teste para Ferrovias

FERROVIAS

Bancos de Teste

Graças a experiência de mais de uma década na projetação e instalação de bancos de teste, a Simpro idealizou e construiu, no Polo Tecnologico dell’Osmannoro em Sesto Fiorentino, um complexo industrial destinado às atividades de pesquisa e realização de testes para a certificação e a homologação de material giratório: o Centro di Dinamica Sperimentale di Firenze Osmannoro (CSO). Uma instalação de vanguarda, fundamental para a pesquisa italiana no campo do setor ferroviário, única na Europa, onde o projeto envolveu também as Universidades de Pisa, Florença e Nápoles.

O centro ocupa uma superfície de cerca de 11.000 m², e é constituído por quatro edifícios específicos que subdividem os bancos em áreas temáticas:

  • Galpão para Testes Mecânicos e Elétricos (PME);
  • Galpão para Testes de Compatibilidade Eletromagnética (EMC);
  • Edifício Anexo, que inclui uma área de bancos mecânicas (para testes dos eixos, rodas e eixos com rodas), uma oficina mecânica e locais técnicos;
  • Edifício Alimentadores, contendo as aparelhagens elétricas de conversão para a alimentação multi-tensão dos elementos giratórios e das aparelhagens em teste.

Banco de teste de rolos

O banco de teste de rolos permite a realização de alguns testes em elementos giratórios, simulando esforços e circunstâncias que até a projetação desta instalação eram reproduzidos nos trilhos. A instalação reproduz as mesmas condições presentes na linha, incluindo o sistema de alimentação eletrificada previsto pelas infraestruturas ferroviárias.

Os testes previstos são os seguintes:

  • Verificação dos sistemas de tração até seis eixos motorizados;
  • Testes dos sistemas de controle do escorrimento roda-trilho;
  • Determinação das prestações de freio;
  • Testes de compatibilidade eletromagnética no elemento giratório completo.

Banco de teste de deformação

O banco é projetado para a realização de testes dinâmicos de torção capazes de reproduzir as solicitações produzidas da entrada em curva de veículos ferroviários (locomotivas, carroças, carros, veículos especiais).

São realizados, especificamente, os seguintes testes:

  • Pesagem e determinação da cota de baricentro do veículo;
  • Testes de deformação do carro, do entre-pino e combinado;
  • Testes de determinação da rigidez a torção do elemento giratório;
  • Testes de determinação do coeficiente de macieza;
  • Testes de determinação do torque caixa-carro;
  • Testes de simulação da dinâmica vertical de baixa frequência do veículo;
  • Testes de simulação de entrada em curva.

Banco de teste de fadiga para eixos

O banco de teste de fadiga para eixos verifica a conformidade dos eixos ferroviários submetidos a fenômenos de fadiga. Mediante diversos testes é possível identificar os limites de fadiga de escala completa do material dos eixos, conforme o previsto pela normativa de referência, podendo assim definir os intervalos de inspeção dos eixos sujeitos a cargas de flexão giratória.

Os testes que podem ser realizados neste banco são:

  • Teste de fatiga no corpo do eixo com amplitude constante;
  • Teste de fatiga na zona de acoplamento do eixo com amplitude constante;
  • Teste de fatiga no corpo do eixo com amplitude variável em blocos;
  • Teste de fatiga na zona de acoplamento do eixo com amplitude variável em blocos.

Banco de teste freios

O banco de teste freios dinamométrico é capaz de realizar testes em discos de freio, rodas com discos flangeados, e freios relativos aos veículos ferroviários, estabelecendo a confiabilidade e a durabilidade da peça testada. Tratando-se de um maquinário situado em um centro experimental, tais testes não são finalizados à construção em série das peças acima citadas, mas o projeto é útil como testagem final.

Disponibilizam-se diversas análises estáticas e dinâmicas em relação aos elementos testados, monitoradas pelo software de gerenciamento, que é, por sua vez, destinado à aquisição e à memorização dos resultados obtidos no CLP de controle.

Banco de teste caixa

A instalação realiza testes na caixa de veículos ferroviários e ferrotranviários. O objetivo dos testes é verificar a integridade da estrutura da caixa, quando esta for submetida às condições de carga, efetuando leituras que serão comparadas com parâmetros estabelecidos anteriormente, com a finalidade de declarar a conformidade ou a não conformidade da peça em questão como garantia de fase de montagem correta.

Banco de teste pantógrafos

A instalação é capaz de realizar o teste nos pantógrafos relativos aos veículos ferroviários, estabelecendo a confiabilidade e a duração da peça testada. Sendo um centro experimental, tais testes não são finalizados à fabricação em série dos pantógrafos, mas o projeto é útil para a testagem final.

Disponibilizam-se diversas análises dinâmicas em relação ao pantógrafo, monitoradas pelo software de gerenciamento, que é, por sua vez, destinado à aquisição e à memorização dos resultados obtidos no CLP de controle.